Vacinação contra brucelose será ampliada em Açailândia

AGED e Prefeitura trabalham termo de parceria para atender o pequeno produtor

Por Suyane Scanssette
06/03/2020   10:12

Na manhã desta quinta-feira, 06, representantes da Unidade Regional da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) em Açailândia estiveram reunidos com o prefeito da cidade, Aluísio Silva Sousa, para tratar sobre a importância do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT).

O objetivo é trabalhar um termo de parceria entre a AGED e a Prefeitura de Açailândia para que técnicos da Secretaria Municipal de Agricultura possam auxiliar na vacinação contra brucelose dos animais bovinos, especialmente junto aos pequenos produtores.

O fiscal estadual agropecuário, Damião Macedo explicou que os pequenos produtores têm deficiência em realizar a vacinação, como exige o Programa Nacional, pela quantidade pequena de bezerras e dificuldade em encontrar profissional para realizar o trabalho.

“A reunião foi proveitosa. Apresentamos ao secretário de Agricultura, Cristiano Neto as metas do Programa com a finalidade de viabilizarmos a parceria que vai beneficiar o pequeno produtor e melhorar os índices de vacinação contra a brucelose em Açailândia”, informou Damião.

Segundo dados do último censo do Sistema de Integração Agropecuária (SIAPEC/NOV-2019), o município de Açailândia possui 1.364 propriedades, sendo que 515 delas são de produtores com apenas 10 bezerras fêmeas em idade de vacinação para brucelose.

Participaram da reunião, com o prefeito de Açailândia, Aluísio Silva Sousa o fiscal estadual agropecuário Damião Renildo de Macedo Barbosa, a fiscal estadual agropecuária, Fernanda Augusta Marinho de Albuquerque e o técnico fiscal agropecuário, José Pedro Coelho Junior.

Sobre o PNCEBT

O Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT) foi instituído no Brasil pela Instrução Normativa Ministerial Nº 02/2001 e regulamentado pela Instrução Normativa SDA Nº 06/2004, com o objetivo de reduzir os impactos negativos dessas zoonoses na saúde animal e humana. A principal estratégia do PNCEBT é a vacinação obrigatória de fêmeas bovinas e bubalinas entre 03 e 08 meses de idade, além da certificação de propriedades monitoradas ou livres de brucelose e tuberculose através do saneamento dos rebanhos. Tais medidas contribuem para com que os produtores agreguem valor e garantam a qualidade de seus produtos no mercado interno e externo.

Acompanhe nosso trabalho também nas redes sociais:

Instagram: www.instagram.com/aged.ma

Facebook: www.facebook.com/aged.ma 

Twitter: www.twitter.com/Aged_Maranhao