Aged fiscaliza parque de exposição e leva educação sanitária para Agritec Chapadinha

Na última quarta-feira (30), os fiscais da Aged acompanharam a desinfecção realizada nas baias com cal apagada a 5%.

Na última quarta-feira (30), os fiscais da Aged acompanharam a desinfecção realizada nas baias com cal apagada a 5%.

De 01 a 03 de dezembro, o governo estadual promove a I Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritec) do Baixo Parnaíba, no centro de Chapadinha. No entanto, mesmo antes da abertura do evento e da chegada dos animais que participam da exposição, na manhã do dia 30, os fiscais da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) acompanharam a desinfecção do recinto e emitiram laudo de vistoria, autorizando a realização da feira.

“A vistoria de estabelecimentos é uma das etapas do processo de autorização para realização de eventos que envolvam aglomeração de animais. Na ocasião são verificadas as estruturas necessárias e previstas na legislação. A desinfecção do recinto de aglomeração de animais é uma parte importante para a autorização do evento e, sobretudo, visa proteger os animais de possíveis infecções”, explicou a veterinária da Aged Cleide Selma Santana.

Durante os três dias de evento, a Aged também executará a fiscalização do trânsito de animais, verificando as certificações sanitárias exigidas para proteger, especialmente, os equinos de doenças como Anemia Infecciosa Equina e Mormo.

Educação sanitária

Como parte dos trabalhos desenvolvidos pela Aged em parceria com a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), a Agência também participa da Agritec Chapadinha com palestras sobre agroindústria familiar, uso correto de agrotóxicos, brucelose e tuberculose, e aquicultura com sanidade.

Além disso, durante os três dias de evento, das 10h às 12h e da 15h às 17h, a Educação Sanitária da Aged apresenta seu teatro de fantoches no Espaço do Amanhã, dedicado para crianças e adolescentes. “Nesta primeira manhã, recebemos cerca de 60 crianças de 3 escolas públicas de Chapadinha e, através do nosso teatrinho, falamos sobre a raiva dos herbívoros. As crianças ficam animadas quando olham o teatro e são muito participativas. Nossa expectativa é de repetir a experiência todos os dias”, declarou a agrônoma da Aged, Claudilene Sampaio.

Gincana Aged em Ação promove educação sanitária para 150 crianças em João Lisboa

A Gincana Aged em Ação reuniu estudantes de quatro escolas rurais de João Lisboa para falar sobre febre aftosa, raiva e agrotóxicos.

A Gincana Aged em Ação reuniu estudantes de quatro escolas rurais de João Lisboa para falar sobre febre aftosa, raiva e agrotóxicos.

Na manhã da quarta-feira (16), enquanto muitos alunos acordavam cedo para ir à escola, os estudantes do 4º e 5º ano das escolas municipais dos Povoados Centro dos Carlos e Bom Lugar, do município de João Lisboa, se preparavam para uma experiência de aprendizado diferente na quadra de esportes da escola Ana Helena Calixto, onde ocorreu a Gincana Aged em Ação.

Organizada pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged/MA), por meio da Unidade Regional Imperatriz, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Associação do Comércio de Insumos Agropecuários da Região Tocantina (Aciart), Herbinorte e Agroquima, a gincana marcou o encerramento de um projeto de educação sanitária da Agência que incluiu palestras preparatórias para estimular o estudo de enfermidades e a consciência ambiental.

“As palestras foram iniciadas no dia 04 de outubro e concluídas no dia 25. Depois as crianças tiveram um prazo para confeccionar redações com os temas abordados. Hoje, vimos que as crianças e os professores se esforçaram e se prepararam para nossa gincana. Foi uma ótima experiência!”, contou a chefe da Unidade Regional Imperatriz da Aged, Fernanda Rolim Araújo.

Os alunos da Escola Oldacy Jorge Vieira apresentaram uma poesia de cordel durante o evento.

Os alunos da Escola Oldacy Jorge Vieira apresentaram uma poesia de cordel durante o evento.

Cerca de 150 crianças participaram de brincadeiras e, como parte da ação, quatro alunos das escolas Manoel Siriqueira, Oldacy Jorge Vieira, Ana Helena Calixto e Benedito Leite tiveram seus conhecimentos sobre febre aftosa, raiva, alimentos seguros e defensivos agrícolas testados. A premiação principal foi um computador para a escola campeã, além de prêmios para todas as crianças participantes, como tablet (1º lugar), bicicleta (2º lugar), mochila (3º lugar) e bola (4º lugar).

“É importante que tenhamos esse comprometimento para educar para o futuro das gerações”, ressaltou o engenheiro agrônomo da Aciart Lourival Silva. O representante da empresa Herbinorte Enrique Mansueto também elogiou o projeto e garantiu que fazia parte dos interesses da empresa estar envolvida em ações para promover a sustentabilidade. O evento ainda contou com a premiação das três melhores redações, sorteio de brinquedos e a apresentação de uma poesia de cordel pelos alunos da escola vencedora, Oldacy Jorge Vieira, na qual os alunos enalteceram a iniciativa da Aged.

Produtores de soja de Balsas recebem capacitação para uso ambientalmente correto de agrotóxicos

Agrônomos da Aged reuniram profissionais da cadeia produtiva da soja de Balsas para oferecer capacitação quanto ao uso consciente de agrotóxicos.

Agrônomos da Aged reuniram profissionais da cadeia produtiva da soja de Balsas para oferecer capacitação quanto ao uso consciente de agrotóxicos.

Com o objetivo de conscientizar os produtores rurais sobre a importância do uso correto de agrotóxicos e da destinação adequada das embalagens desses produtos, a Unidade Regional Balsas da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged/MA) promoveu um dia de treinamento e capacitação para funcionários e proprietários das fazendas produtoras de soja, na região da Serra do Fozdão, em Balsas, no dia último dia 06.

“As fazendas Céu Azul, AgroMartins, Piraíba, Grupo Pasinato e Angicos são responsáveis pelo cultivo de aproximadamente 40 mil hectares de soja, por isso, é fundamental reforçar a necessidade do uso seguro de produtos fitossanitários para a saúde e para a preservação do meio ambiente”, ressaltou o agrônomo da Aged, Eugênio Pires.

Durante o evento, os agrônomos Eugênio Pires e Diego Sampaio, com o apoio do gerente da Fazenda AgroMartins Márcio Virginio dos Santos, ministraram as palestras Uso Correto e Seguro de Produtos Fitossanitários, Manejo Integrado de Pragas, Logística Reversa das Embalagens Vazias de Agrotóxicos e Defesa Agropecuária para um grupo de 29 pessoas, entre proprietários de fazendas produtoras de soja, engenheiros agrônomos, técnicos e funcionários.

“Este treinamento entrou para o calendário anual da região da Serra do Fozdão, segundo os produtores rurais. Ficamos orgulhosos em promover o treinamento de profissionais ligados ao agronegócio, principalmente quando a interação ocorre de maneira positiva, com troca de experiências que enriquecem o evento”, elogiou Eugênio.

 

Criadores e autoridades participam de comemoração dos 15 anos sem aftosa em Balsas

Nesta quarta-feira, 81 pessoas se reuniram no auditório da 4ª BPM de Balsas para comemorar 15 anos sem aftosa no Maranhão.

Nesta quarta-feira, 81 pessoas se reuniram no auditório da 4ª BPM de Balsas para comemorar 15 anos sem aftosa no Maranhão.

Para marcar os 15 anos sem casos de febre aftosa no Maranhão, a Unidade Regional Balsas da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) reuniu 81 produtores, empresários do setor agropecuário, lideranças locais e crianças em uma solenidade comemorativa, na manhã da quarta-feira (31), no auditório do 4º BPM de Balsas.

Na ocasião, o chefe da Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal de Balsas, Karlos Yuri Fernandes, apresentou uma palestra sobre o “Controle da Febre Aftosa no Maranhão”, demostrando os avanços conquistados na defesa agropecuária e os impactos econômicos positivos que o reconhecimento internacional do status sanitário trouxe para o estado.

“A integração, cada dia maior, entre a sociedade e a Aged, demonstra que estão confiando no papel que desempenhamos de blindar o patrimônio agropecuário e de garantir a oferta de produtos seguros e de qualidade para a população maranhense”, destacou o veterinário.

Durante a palestra, Karlos Yuri explicou que os maiores impactos da doença são econômicos. “Qualquer fragilidade sanitária, especialmente se nossos produtores deixarem de vacinar seu rebanho, pode permitir que a doença ressurja e trazer prejuízos a toda cadeia produtiva da agropecuária, num raio de até 25 km, além de descreditar a produção de todo o estado”, alertou.

O evento, que contou com a participação de representantes da Secretaria de Educação, da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), do Corpo de Bombeiros e do Banco do Nordeste (BNB), reuniu criadores satisfeitos com a data.

“Ela é resultado do trabalho dos órgãos públicos e dos criadores. Hoje temos preços melhores e credibilidade. Estou contente e projetando novos investimentos. Estamos no caminho certo”, declarou o sócio-diretor do grupo Bonine, Gilmar Jose Bonine, que cria cerca de 500 cabeças de gado nos municípios de Balsas, Loreto e Sambaíba e exporta lotes de novilhas para outros estados.

Oficinas de processamento de alimentos são oferecidas como resultado de parceria entre Uema e Aged

Adolescentes e pais de alunos do Circo Escola puderam aprender boas práticas no processamento de alimento com os alunos da Uema.

Adolescentes e pais de alunos do Circo Escola puderam aprender boas práticas no processamento de alimento com os alunos da Uema.

Para colocar em prática os aprendizados do IV módulo do Curso Técnico de Alimentos, os alunos da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) ofereceram, no sábado (06), oficinas de processamento de alimentos derivados do leite, frutas e hortaliças, carnes e derivados, e elementos de panificação, para pais de alunos e adolescentes do Circo Escola, nas dependências do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da Cidade Operária.

De acordo com a Coordenadora de Educação Sanitária e Comunicação da Aged, Viramy Marques de Almeida, o projeto foi concebido de forma que os alunos da Uema pudessem não apenas testar seus conhecimentos teóricos, mas repassá-los a pais de alunos e adolescentes do Circo Escola. “Pesquisamos os pais e os adolescentes que já estavam envolvidos com a produção de alimentos ou tinham interesse nessa área e aproveitamos essa oportunidade para capacitá-los e para garantir que eles aprendessem boas práticas sanitárias”, revela.

Responsável por partes das aulas do curso, que é oferecido na modalidade Educação a Distância, Viramy orientou os alunos sobre o Sistema de Inspeção Estadual (SIE) e explicou a necessidade de toda empresa ou indústria de alimentos de origem animal estar registrada em algum serviço de inspeção oficial. “Também cabe à Aged divulgar as boas práticas de fabricação e ressaltar a importância da higiene na produção do alimento para que ele não venha causar riscos à saúde pública”, reforçou.

Teatro

A colaboração da Aged com a ação também se deu pelo empréstimo do teatro de bonecos da agência e pela disponibilização de material didático sobre segurança dos alimentos. Os alunos da Uema foram desafiados a adaptar o material e transformar em um roteiro de peça de teatro, que foi apresentada no encerramento da programação para as crianças participantes do Circo Escola.

Aged promove educação sanitária em Curso de Horticultura

WhatsApp-Image-20160714 (4)A convite da Associação de Preparação da Criança e do Adolescente para a Vida (Precavi), a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), por meio da Unidade Regional Balsas, participou de um encontro com 77 alunos do projeto “Sementes Transformando Vidas”, na quinta-feira (14), no Centro Cultural de Educação Sócio Profissional Miguel Dell’Acqua de Fortaleza dos Nogueiras, para falar sobre defensivos agrícolas.

Por meio de uma parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza dos Nogueiras e financiamento pela fundação Banco do Brasil, a Associação Precavi desenvolveu um curso de Horticultura para que adolescentes em vulnerabilidade social possam produzir uma horta, melhorando a alimentação da família e incrementando a renda através da comercialização do excedente.

O curso, que é coordenado por dois engenheiros agrônomos e dois técnicos agrícolas, recebeu o apoio dos fiscais agropecuários da Aged na capacitação dos alunos quanto ao uso correto e seguro de agrotóxicos e a destinação das embalagens vazias. “Como a maioria das crianças é filho de agricultor e trabalha na horta comunitária do curso, eles responderam muito bem a todas as questões que nós fizemos após a palestra”, elogiou o chefe da Regional Balsas, Eugênio Pires.

Além da palestra, os fiscais aproveitaram o encontro para conhecer o espaço, interagir com as crianças e sortear brindes.

Aged participa da 48ª Expoimp com educação sanitária e fiscalização

O teatro de bonecos é interpretado por fiscais agropecuários e técnicos da Aged para estudantes de escolas da zona rural.

O teatro de bonecos é interpretado por fiscais agropecuários e técnicos da Aged para estudantes de escolas da zona rural.

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) e a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) iniciaram sua programação educativa na 48ª edição da Exposição Agropecuária de Imperatriz (Expoimp) nesta segunda-feira (04). Até sábado, crianças, produtores e comunidade local poderão conferir as apresentações do teatro de boneco da Agência e participar de palestras de orientação técnica sobre sanidade animal e vegetal.

Na tarde de quinta-feira, a Aged apresenta a palestra “Aquicultura com sanidade”, e, na sexta, fiscais agropecuários da Agência explicam o “Passo a passo para o registro de agroindústrias familiares” e falam sobre o “Uso correto e seguro de defensivos agrícolas e a devolução das embalagens vazias de agrotóxicos”, no Espaço de Todos Nós, do Parque de Exposições Lourenço Vieira da Silva. “Hoje, a Expoimp é um dos maiores eventos da agropecuária do Maranhão e nós temos que dar todas as condições para que os participantes possam aproveitar e, ao mesmo tempo, se capacitar”, defendeu o presidente da Aged, Sebastião Anchieta.

No sábado, o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT) da Agência faz uma apresentação voltada para os criadores de gado leiteiro, no auditório principal da exposição. “A brucelose e a tuberculose, dentro desse contexto da produção de leite, são de extrema importância, porque são doenças de grande impacto econômico, além de perigosas para a saúde pública” explica a chefe do Programa, Adriana Prazeres. A palestra faz parte da programação da Sagrima dedicada à cadeia produtiva do leite, que incluirá a apresentação das ações previstas e em andamento pelo Programa Mais Produção na Região Tocantina e do Médio Mearim.

Além disso, a Agência também ocupa o “Espaço de Todos Nós”, nas manhãs de segunda a sexta, com programação infantil e distribuição de brindes. Na ocasião, é encenada uma peça sobre a febre aftosa no teatro de bonecos e são oferecidas aulas de educação sanitária para as escolas públicas locais.

Fiscalizações

Além das palestras, a Aged fiscaliza todos os animais que participam da exposição. “Nosso trabalho se inicia bem antes do evento oficial, pois todo o parque é vistoriado e desinfetado para que todos os ambientes estejam aptos para os animais”, explica a chefe da Unidade Regional Imperatriz, Fernanda Rolim. As fiscalizações, que consistem em exame clínico e verificação de documentação obrigatória para cada espécie animal, foram iniciadas no dia 30 de junho e se estendem até 12 de julho.

“Valorizamos o serviço da Aged, pois, além de colaborar com a sanidade dentro da Expoimp, ele garante que os animais que estão sendo comercializados são altamente valiosos pelo ponto de vista zootécnico e sanitário”, reconhece o presidente do Sindicato Rural de Imperatriz (Sinrural), responsável pela exposição, Renato José Nogueira.

Confira a programação completa:

flyer-15cm-x-21cm-01

Agrobalsas 2016: Confira as ações da Aged durante o evento

Primeiro dia da Oficina para Registro de Agroindústrias Familiares.

Primeiro dia da Oficina para Registro de Agroindústrias Familiares.

Nesta terça-feira (21), se inicia a programação da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) na 14ªAgrobalsas, que acontece de 20 a 24 de junho, na Fazenda Sol Nascente. Com palestras, oficinas e brincadeiras principalmente voltadas para a Educação Sanitária, a Agência busca conscientizar crianças, produtores rurais e sociedade civil.

De 21 a 23, o fiscal agropecuário Humberto de Campos, da Unidade Regional Codó, ministra uma Oficina para Registro de Agroindústrias Familiares, voltada para os técnicos de assistência técnica e extensão rural (Ater). A formação desenvolvida pela Coordenação de Inspeção Animal da Aged foi concebido, juntamente com o Manual de orientação para o registro da agroindústria familiar, pequeno porte e artesanal, para facilitar o entendimento das legislações e informar, de forma simplificada, o que é necessário para a obtenção de registro do Serviço de Inspeção Municipal, Estadual ou Federal.

21-06 Agrobalsas-semeando conhecimento 2

Escolas da zona rural de Balsas participam do jogo Semeando Conhecimento, de 21 a 23.

Também de 21 a 23, a Coordenação de Educação Sanitária e Comunicação da Aged conduz o projeto Semeando Conhecimento. Durante os três dias, 215 alunos de 9 escolas da zona rural de Balsas devem participar de uma gincana, em um grande tabuleiro, onde seus conhecimentos sobre a área vegetal serão testados. Antes da brincadeira, os fiscais agropecuários da Agência visitaram as escolas, oferecendo a palestra “Educação no campo: uso adequado de agrotóxicos” para alunos de 4ª a 5ª série.

“O uso de forma indiscriminada ou incorreta dos agrotóxicos é uma realidade da zona rural e as crianças convivem com essa prática, sendo, portanto, um agente formador da opinião dos pais e a principal porta para a formação de um adulto consciente”, defende a coordenadora de Educação Sanitária, Viramy Almeida.

No dia 24, além da apresentação da palestra “Educação no campo: uso adequado de agrotóxicos”, pelo fiscal agropecuário Diego Amaral, na sede da Fapcen, também haverá a premiação dos trabalhos de redação e desenho de alunos de 4 a 5 anos, pelo Programa de Educação Ambiental Campo Limpo, em uma parceria com a Associação dos Revendedores de Insumos Agrícolas de Balsas (Ariab) e a Secretaria de Educação.

Ao fim, as escolas vencedoras serão premiadas com um computador completo, quatro tablets, quatro bicicletas, material escolar, 350 brinquedos doados pelos funcionários da Agência e outras arrecadações.