Curso da Aged ensina técnicas para reduzir o uso de agrotóxicos no cultivo de grãos

Coordenadora de Inspeção Vegetal da Aged, Filomena de Carvalho, fala durante a abertura do curso em Chapadinha.

Coordenadora de Inspeção Vegetal da Aged, Filomena de Carvalho, fala durante a abertura do curso em Chapadinha.

Como parte das ações educativas da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged/MA), mais de 70 pessoas participaram do III Curso de Tecnologia de Aplicação de Agrotóxicos e Manejo Integrado de Doenças, Pragas e Plantas Daninhas, de 25 a 27 de outubro, no Sebrae de Chapadinha.

O treinamento, oferecido por meio de parcerias com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Defesa Vegetal (Sindveg) e o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), foi direcionado para estudantes de agronomia, mestrandos e doutores em Agroecologia, produtores rurais, fiscais agropecuários, técnicos agrícolas e profissionais liberais da região de Chapadinha.

“A escolha de Chapadinha se deveu ao fato dessa região concentrar uma fatia considerável da produção de grãos do estado, principalmente milho e soja. Nosso objetivo era capacitar os agricultores para adoção de técnicas que viabilizem mais eficiência no controle de pragas, evitando desperdícios de produtos, assim como contaminação do meio ambiente e de pessoas”, explicou a coordenadora de Inspeção Vegetal da Aged, Filomena Antonia de Carvalho.

No curso foram apresentados conceitos de Manejo Integrado de Pragas (MIP) e Tecnologias de aplicação de agrotóxicos por professores especializados da Universidade Federal de Viçosa (UFV), como Dr. Laércio Zambolim, Dr. Antônio Alberto e Dr. Miller Machado. De acordo com a Aged, os temas despertaram o interesse dos agricultores por tratar não só da aplicação de agrotóxicos, mas de práticas que minimizam a necessidade desses produtos.

“Esse terceiro treinamento teve como diferencial a participação significativa dos produtores de grãos da Região do Alto Parnaíba. Estava visível o interesse deles em assimilar as técnicas apresentadas. Essas ações demonstram a preocupação da Aged com o setor produtivo, no sentido de viabilizar conhecimento de novas técnicas e medidas aprovadas por pesquisas”, avalia Filomena.

Manejo Integrado

O manejo integrado de pragas (MIP) e doenças é uma estratégia de controle múltiplo de infestações, que pode ser feito por meio de insetos (controle biológico), retirada e queima da parte do vegetal afetada, adubação equilibrada, poda e raleio, entre outras. Ele é uma alternativa para diminuir o uso de agrotóxicos, cuja aplicação inadequada pode ser prejudicial à saúde pública e ao ambiente natural.

Chapadinha recebe Curso de Aplicação de Agrotóxicos e Manejo Integrado de Pragas com palestrantes de renome nacional

A aula prática do curso será voltada para o Manejo Integrado de Pragas na sojicultura.

A aula prática do curso será voltada para o Manejo Integrado de Pragas na sojicultura.

Para capacitar seu corpo técnico e difundir boas práticas no setor produtivo, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) promove, em parceria com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Defesa Vegetal (Sindveg) e o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), o III Curso de Tecnologia de Aplicação de Agrotóxicos e Manejo Integrado de Doenças, Pragas e Plantas Daninhas, de 25 a 27 de outubro, em Chapadinha.

O evento, que capacitará até 50 profissionais, é direcionado principalmente para produtores, mas também treinará equipes de fiscalização da Aged, equipes técnicas do setor público e estudantes. “Essa demanda foi apresentada pela Diretoria de Defesa e Inspeção Vegetal da Aged nos fóruns nacionais de agrotóxicos. Nosso objetivo, além de atualizar nosso corpo técnico, é difundir as técnicas de aplicação de produtos químicos junto ao setor produtivo, assim como as técnicas e conceitos dos manejos integrados de pragas”, explica o diretor de Defesa e Inspeção Vegetal, Roberval Raposo Júnior.

Entre os destaques do curso, estão as palestras de professores da Universidade Federal de Viçosa (UFV), principal referência nacional e internacional no ensino de Ciências Agrárias, e de profissionais da Andef/Sindveg, entidades que representam a indústria de produtos agrotóxicos no Brasil. Durante os três dias, os participantes assistirão a palestras sobre o manejo integrado de pragas (MIP), como fungos, plantas daninhas e insetos, e tecnologias de aplicação de agrotóxicos. O evento ainda incluirá duas aulas práticas na Fazenda Europa e na Flórida Aviação Agrícola.

Esta é a terceira capacitação promovida pela Aged com o intuito de evitar desperdícios de produtos e atualizar o setor produtivo quanto às novas tecnologias e equipamentos. “Vislumbramos a realização destes cursos nas principais regiões produtoras do Maranhão, numa frequência anual. Em setembro de 2015, conseguimos levar essa experiência para a cidade de São Domingos”, ressaltou Roberval.

Inscrições                                                                   

A Aged, por meio da Unidade Regional Chapadinha, está mobilizando a comunidade local para garantir a participação de agricultores, produtores e estudantes, peças-chave no treinamento. Para se inscrever, é necessário que os interessados procurem um escritório da Unidade Regional para verificar a disponibilidade de vagas.

(mais…)

Aged oferece palestras sobre agrotóxicos durante 7ª Semana Municipal do Meio Ambiente de Chapadinha

Fiscal Solany Domingues durante palestra, no povoado Baturité, para alunos e pequenos produtores

Fiscal Solany Domingues durante palestra, no povoado Baturité, para alunos e pequenos produtores

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), por meio da Unidade Regional de Chapadinha, lançou o projeto de Recebimento Itinerante de Embalagens Vazias de Agrotóxicos, na manhã da segunda-feira (06), durante a abertura oficial da 7ª Semana Municipal do Meio Ambiente, em Chapadinha.

Na solenidade, realizada no Ginásio Poliesportivo Raimundo Nonato Vale, a Agência também apresentou uma palestra sobre “Uso correto e seguro de agrotóxicos e recebimento de embalagens vazias” para autoridades presentes, alunos da rede municipal e representantes da sociedade chapadinhense.

Durante a semana, a Regional de Chapadinha ainda participará ativamente do evento com cursos para alunos do ensino fundamental e pequenos produtores rurais, em escolas, comunidades e povoados rurais. “A participação de todos é fundamental neste processo. Só assim poderemos ter um meio ambiente equilibrado e proporcionar melhor qualidade de vida aos seres que habitam esta terra”, defendeu o fiscal agropecuário José Ivo Souza.

A Semana do Meio Ambiente, que este ano traz o tema “Meio Ambiente: Direito de Ter, Dever de Cuidar”, é promovida pela Prefeitura Municipal de Chapadinha, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e conta com apoio da Universidade Federal do Maranhão, do Batalhão de Polícia Ambiental, do Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH) do Rio Munim, da Aged, do Sebrae, além de outras Secretarias municipais.

Recebimento Itinerante

O Projeto de Recebimento Itinerante (RI) de Embalagens Vazias na Regional de Chapadinha – que conta com 5 Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal e atende até 12 municípios maranhenses – acontecerá em agosto, durante o Dia do Campo Limpo, em parceria com o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), a Associação do Comércio Agropecuário do Piauí (Acapi) e a Prefeitura de Chapadinha.

O RI foi um modelo desenvolvido pelo inpEV para permitir que pequenos produtores tenham mais facilidade na entregar de embalagens vazias de defensivos agrícolas. Assim, são criados pontos de coletas estratégicos em povoados rurais do estado para o recebimento, por um determinado período de tempo e, ao fim, todo o material é recolhido e transportado para uma Central de Recebimento.