Aged fiscaliza parque de exposição e leva educação sanitária para Agritec Chapadinha

Na última quarta-feira (30), os fiscais da Aged acompanharam a desinfecção realizada nas baias com cal apagada a 5%.

Na última quarta-feira (30), os fiscais da Aged acompanharam a desinfecção realizada nas baias com cal apagada a 5%.

De 01 a 03 de dezembro, o governo estadual promove a I Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritec) do Baixo Parnaíba, no centro de Chapadinha. No entanto, mesmo antes da abertura do evento e da chegada dos animais que participam da exposição, na manhã do dia 30, os fiscais da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) acompanharam a desinfecção do recinto e emitiram laudo de vistoria, autorizando a realização da feira.

“A vistoria de estabelecimentos é uma das etapas do processo de autorização para realização de eventos que envolvam aglomeração de animais. Na ocasião são verificadas as estruturas necessárias e previstas na legislação. A desinfecção do recinto de aglomeração de animais é uma parte importante para a autorização do evento e, sobretudo, visa proteger os animais de possíveis infecções”, explicou a veterinária da Aged Cleide Selma Santana.

Durante os três dias de evento, a Aged também executará a fiscalização do trânsito de animais, verificando as certificações sanitárias exigidas para proteger, especialmente, os equinos de doenças como Anemia Infecciosa Equina e Mormo.

Educação sanitária

Como parte dos trabalhos desenvolvidos pela Aged em parceria com a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), a Agência também participa da Agritec Chapadinha com palestras sobre agroindústria familiar, uso correto de agrotóxicos, brucelose e tuberculose, e aquicultura com sanidade.

Além disso, durante os três dias de evento, das 10h às 12h e da 15h às 17h, a Educação Sanitária da Aged apresenta seu teatro de fantoches no Espaço do Amanhã, dedicado para crianças e adolescentes. “Nesta primeira manhã, recebemos cerca de 60 crianças de 3 escolas públicas de Chapadinha e, através do nosso teatrinho, falamos sobre a raiva dos herbívoros. As crianças ficam animadas quando olham o teatro e são muito participativas. Nossa expectativa é de repetir a experiência todos os dias”, declarou a agrônoma da Aged, Claudilene Sampaio.

Produtores familiares de Zé Doca recebem orientações sobre prevenção de doenças e registro de agroindústrias

Durante a Agritec Zé Doca, o governador Flávio Dino recebeu uma cópia do Manual de orientação para o registro de agroindústrias familiares, pequeno porte e artesanal.

Durante a Agritec Zé Doca, o governador Flávio Dino recebeu uma cópia do Manual de orientação para o registro de agroindústrias familiares, pequeno porte e artesanal.

Para conscientizar pequenos produtores quanto à saúde dos animais e à segurança dos alimentos, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) ofereceu palestras, oficina e atividades de educação sanitária durante a Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritec), em Zé Doca, de 04 a 06 de agosto. Ao longo dos três dias de feira, mais de 122 pessoas participaram de formações sobre registro de agroindústrias familiares, boas práticas de aquicultura, e prevenção e controle de brucelose e tuberculose.

Como destaque da programação, durante dois dias da Agritec Zé Doca, a Coordenação de Inspeção Sanitária Animal ofereceu a oficina “Orientações para o registro de agroindústria familiar” para técnicos de assistência técnica e extensão rural da região (Ater) e aproveitou para divulgar o Manual de orientação para o registro da agroindústria familiar, pequeno porte e artesanal. “Estamos buscando não apenas chegar ao produtor com orientações para que ele formalize o seu negócio, mas incentivar esse produtor familiar a se tornar também um empreendedor e a investir na qualidade sanitária dos seus produtos”, defende a veterinária Alanna Raissa de Araújo.

A Aged, responsável pela defesa agropecuária no Maranhão, aproveitou o evento para chamar atenção dos criadores para importantes zoonoses, isto é, doenças que acometem os animais e também podem afetar o homem, como a brucelose e a tuberculose. “Achei uma oportunidade excelente para divulgar e mostrar, através de oficinas, palestras, do teatro de fantoches e também de nosso material educativo, a importância da nossa agência na vida não só do produtor e pecuarista, mas de toda a população, uma vez que estamos envolvidos diretamente na saúde pública”, ressalta a chefe da Unidade Regional Zé Doca, Cleide Cunha Machado.

O Teatro Fazendo Educação da Aged apresentou uma peça voltada para a raiva dos herbívoros, doença recorrente em Zé Doca.

O Teatro Fazendo Educação da Aged apresentou uma peça voltada para a raiva dos herbívoros, doença recorrente em Zé Doca.

Programação infantil

Na ocasião, também foi apresentado o teatro de fantoches com uma peça sobre a raiva dos herbívoros, uma doença recorrente na região, para mais de 170 estudantes de escolas rurais. O teatro faz parte do Projeto Fazendo Educação da Aged, desenvolvido para aproximar as crianças da educação sanitária de uma forma lúdica. O texto da peça tem o objetivo de explicar, com linguagem leve e divertida, o que é a raiva, quais as formas de prevenção e as primeiras providências a serem tomadas em caso de ataque de morcego.