Projeto Fazendo Educação na Expoema 2011

aged orienta tratadores de animais que participam da expoema 2011 O projeto Fazendo Educação que orienta sobre práticas de Educação Sanitária, realizou uma programação exclusiva para os tratadores de animais abordando os temas da manipulação de leite, cuidados com agrotóxicos e a popular doença da vaca louca.

aged orienta tratadores de animais que participam da expoema 2011A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Maranhão (AGED-MA), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (SAGRIMA), realiza o Projeto “Fazendo Educação” com tratadores de animais que participam da 55ª Exposição Agropecuária do Maranhão (EXPOEMA).

 

O projeto, que orienta sobre práticas de Educação Sanitária, realizou uma programação exclusiva para os tratadores de animais abordando os temas da manipulação de leite, cuidados com agrotóxicos e a popular doença da vaca louca.

 

Cerca de 50 tratadores por dia participam das palestras, realizadas nas primeiras horas da manhã, a partir das 6h, com o objetivo de conscientizar de maneira lúdica e informativa aqueles que lidam diretamente com os animais. Ontem (01), o destaque foi a encefalopatia espongiforme bovina, a popular doença da vaca louca, que foi abordada pela médica veterinária e fiscal de defesa animal da AGED, Sonivalde Santana. A especialista repassou um pouco de seus conhecimentos sobre os sintomas, forma de transmissão e ações que todos devem cumprir ao identificar bovinos com características da doença.

 

Sem risco – A Organização Internacional de Episotias (OIE), órgão ligado à Organização Mundial do Comércio, classifica o Brasil como “Risco Controlado” pois não existe foco da doença da vaca louca no país. “O trabalho de prevenção e conscientização começa aqui. Temos que manter o país livre dessa doença, para que o rebanho brasileiro seja ainda mais valorizado e competitivo no mercado externo”, explica Sonivalde Santana.

 

Para o tratador Francisco Nascimento, do município de Igarapé Grande, as explicações irão ajudar no dia a dia com o rebanho. “As aulas são interessantes para termos uma noção do que acontece e como vamos agir. Tiramos as dúvidas com os veterinários e quando identificarmos alguma doença vamos procurar a Aged”, garante Francisco Nascimento.

 

Além do trabalho educativo, a Aged é responsável pela fiscalização e controle da saúde de todos os animais em exposição no Parque Independência, durante a Expoema. Até a última segunda-feira, a Comissão de Saúde Animal da agência já havia fiscalizado 1.676 animais entre aves, bovinos e bubalinos.

Fonte: AGED

Clique aqui e veja as fotos do projeto Fazendo Educação com crianças