Deflagrada operação para fiscalizar criação irregular de animais para abate em São Luís

Por Suyane Scanssette
15/12/2021 16:46

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) participou na manhã desta quarta-feira (15) de uma ação conjunta de fiscalização com o Ministério Público, por meio da Promotoria de Justiça do Consumidor, a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEMAPA), Vigilância Sanitária de São Luís e Blitz Urbana, com apoio da Polícia Militar e Ambiental no Bairro do São Francisco.

O alvo da operação montada pelos órgãos foi de fiscalizar criações irregulares de suínos que haviam sido identificadas pela Vigilância Sanitária Municipal e de interditar possíveis pontos de abate clandestinos.

Durante a fiscalização, a Blitz Urbana apreendeu cerca de 70 animais (suínos) que estavam sendo criados em área de mangue e em contato direto com água de esgoto, sob uma ponte na Av. Ferreira Gullar. A criação era totalmente irregular, feita em perímetro urbano e completamente insalubre para manutenção da sanidade dos animais.

Os fiscais da AGED presentes na ação, ao inspecionarem a área, não encontraram no local indícios de realização de abate. Porém, pela quantidade de animais encontrados, a criação tinha finalidade comercial, provavelmente, destinada a atender a demanda de carne suína das feiras e mercados de São Luís, expondo o consumidor a sérios riscos de contrair doenças.

De acordo com a coordenadora de Inspeção de Produtos de Origem Animal da AGED, Clidilene Alencar a ação integrada e contínua dos órgãos fiscalizadores relacionados a cadeia da carne é uma das estratégias do Plano Estratégico de Regularização dos Estabelecimentos de Produtos de Origem Animal – modalidade carne e couro, elaborado pela equipe técnica da AGED, com o objetivo de combater o abate clandestino e a consequente comercialização irregular  da carne, através de ações planejadas e coordenadas com demais órgãos.

“Muito importante que os consumidores adquiram carnes e qualquer outro produto de origem animal de estabelecimentos registrados em um Serviço de Inspeção Oficial, pela garantia de qualidade e de segurança alimentar. É importante sempre conferir o selo de inspeção do produto antes de levar para casa”, alertou Clidilene.

Ainda como desdobramento da ação, nesta quinta-feira, 16, a AGED vai colaborar com a coleta de material (sangue) dos animais recolhidos para investigação de doenças como brucelose e leptospirose, que podem ser transmitidas às pessoas. Essa atividade será realizada em conjunto com a SEMAPA.

Acompanhe nosso trabalho também nas redes sociais:

Instagram: www.instagram.com/aged.ma

Facebook: www.facebook.com/aged.ma 

Twitter: www.twitter.com/Aged_Maranhao