AGED colhe material de suínos apreendidos em operação em São Luís

Por Suyane Scanssette
17/12/2021 16:13

Os suínos criados de forma irregular, deflagrados durante operação realizada em São Luís passaram pela segunda etapa da fiscalização: a de monitoramento de doenças.

Nesta quinta-feira, 16, Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) realizou a colheita de material (sangue) dos animais recolhidos durante a operação para investigação de doenças, que podem ser transmitidas à população. A atividade foi realizada pelo setor do Programa de Sanidade Suídea (PNSS) da AGED, em conjunto com a SEMAPA.

Segundo o responsável pelo PNSS da AGED, médico veterinário Lauro de Queiroz Saraiva, o combate à criação clandestina e ao abate irregular de suínos tem como objetivo evitar à disseminação de doenças para a população e degradação do meio ambiente.

O foco da ação realizada pela defesa agropecuária da Agência não é só coibir a criação irregular de suínos, mas principalmente evitar a distribuição de seus produtos cárneos sem procedência sanitária, impedindo que esses produtos sem o devido controle higiênico sanitário, coloquem em risco a saúde da população maranhense.

O proprietário não possuía cadastro de procedência dos suínos ou qualquer histórico sanitário junto à AGED e o monitoramento sorológico trará mais segurança sobre a sanidade dos animais, objetivando determinar a ocorrência da enfermidade nesta espécie. 

O envio destes animais para abate representa um risco aos magarefes que manipulam sem cuidados especiais e aos consumidores de forma geral, dessa forma devemos conscientizar a população sobre os riscos da ingestão de alimentos sem procedência idônea.

O Programa Estadual de Sanidade Suídea da AGED visa promover a qualidade dos produtos de origem animal oferecido ao consumidor e menores riscos a saúde pública, além da vigilância epidemiológica do rebanho de suínos no Maranhão.