AGED realiza trabalho de conscientização para notificação de animal com enfermidade

Abatedouro no município de Guimarães acionou a Agência para informar sobre animal supostamente doente

Por Suyane Scanssette
18/05/2020   15:22

A Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV) de Guimarães foi notificada, pelo responsável técnico do abatedouro do município, sobre a existência de um bovino com sintomatologia de doença nervosa, nas dependências do estabelecimento.

Diante da notificação, o Técnico de Fiscalização Agropecuária (TFA) da AGED, Ariomagno Cartagenes, deslocou-se até o local, para confirmação das informações repassadas. Chegando ao estabelecimento constatou que o referido animal apresentava salivação abundante, midríase, incoordenação motora e fraqueza muscular.

Perante a confirmação dos sintomas de doença nervosa, realizou-se contato com o Fiscal Estadual Agropecuário, o Médico Veterinário, José Wendel Araújo Soares, Chefe da ULSAV de Mirinzal, que imediatamente, suspendeu o abate do referido animal e repassou todas as orientações quanto ao isolamento do animal.

O Técnico Ariomagno Cartagenes informou que mensalmente são realizadas ações de vigilância epidemiológica no local, que tem como objetivos principais a fiscalização, orientação e o acompanhamento das atividades no abatedouro, visando evitar a introdução e disseminação de enfermidades no município. “Sempre que os funcionários do abatedouro identificam algum problema com os animais a serem abatidos, comunicam rapidamente a AGED, permitindo o atendimento, acompanhamento do animal notificado e, por fim, a coleta de material biológico para análise laboratorial e diagnóstico”, relatou Cartagenes.

“Todas as medidas necessárias são tomadas, pois estamos em uma área endêmica para Raiva. Com nossas ações de conscientização para notificação de animal do rebanho doente, conseguimos evitar o consumo de carne inadequada e assim zelar pela saúde do consumidor. Mostramos para a sociedade que a AGED tem como uma de suas principais atividades oferta de uma carne com qualidade, e que mesmo em tempos de pandemia, nosso trabalho essencial continua”, disse Ariomagno.

De acordo com a gestora da Unidade Regional da AGED de Pinheiro, a Médica veterinária, Larissa Mendes, o trabalho foi de grande valia não só para o município como também para toda regional. “Dessa forma conseguimos nos aproximar ainda mais dos nossos criadores, garantindo assim produtos de excelente qualidade para nossa população”, concluiu.

 

Acompanhe nosso trabalho também nas redes sociais:

Instagram: www.instagram.com/aged.ma

Facebook: www.facebook.com/aged.ma 

Twitter: www.twitter.com/Aged_Maranhao