AGED participa de audiência pública em Humberto de Campos

dsc05147A convite da Promotoria da Comarca de Humberto de Campos, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED/MA,

 

dsc05147A convite da Promotoria da Comarca de Humberto de Campos, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão – AGED/MA, participou no último dia 10/06, de uma audiência pública em Humberto de Campos para discutir a situação da carne consumida pela população local.

 

Presidida pelo Promotor da Comarca de Humberto de Humberto de Campos – Dr. Carlos Augusto Soares, a audiência contou com as presenças do Prefeito da cidade – Sr. José Ribamar Ribeiro Fonseca, dos proprietários de dois matadouros localizados no município – Sr. Valdimiro Rodrigues e Sr. Antonio Moreira, autoridades, comerciantes e o público em geral.

 

A AGED/MA estava representada pela Dra. Maria de Lourdes Guimarães Borges-Coordenadora de Inspeção Animal; Dra. Geane Viana de Carvalho-Chefe do Setor de Carnes e Derivados; Dr. Gilberto Mineiro – da Ouvidoria e Comunicação; Dr. Juliano Araújo da Silva – Assessor Jurídico; e, Dr. Charles Pereira Neves – representante da Coordenadoria de Informática.

 

Após a abertura realizada pelo promotor Público, foi repassada a palavra para a AGED/MA a qual em nome da SAGRIMA e da AGED/MA, apresentou o Projeto de Incentivo à Implantação de Matadouros Municipais no Estado do Maranhão- objetivo, metodologia e resultados obtidos; o Projeto de Regionalização do Abate no Maranhão; e um vídeo sobre abate clandestino – conseqüências do comércio de carne oriunda de matadouros clandestinos, à saúde pública.

 

Dra. Geane Viana explicou que todos perdem com o abate ilegal e comércio de carne clandestina, pois muitas doenças podem ser transmitidas para a sociedade, além de implicações para o meio ambiente.

 

dsc05111Além de uma breve explanação sobre o funcionamento da comunicação e da ouvidoria da AGED/MA pelo jornalista Gilberto Mineiro, Dr. Juliano Araújo explicou sobre as implicações legais da manutenção dos matadouros clandestinos e sobre o suporte que a AGED/MA oferece para os municípios interessados em implantar o Serviço de Inspeção Municipal.

 

A Dra. Maria de Lourdes enfatizou que este tipo de evento é muito importante, tendo em vista que autoridades e população possam esclarecer, discutir e opinar sobre a melhor forma de condução, tendo em vista neste caso, a saúde pública.

 

Foi explicado também a situação dos matadouros localizados no município e vistoriados pela AGED/MA, os quais não apresentam condições higiênico sanitárias e estruturais adequada.

 

dsc05139Em seguida foi aberto ao público para perguntas e respostas dos órgãos presentes.

 

O prefeito municipal – Sr. José Ribamar Ribeiro Fonseca, falou que está interessado em resolver a curto prazo a situação do fornecimento da carne naquele município, pois a prefeitura está estudando a melhor forma de fornecimento de carne oficial para ser comercializada no município.

 

Na avaliação do promotor de Justiça da comarca de Humberto de Campos, Dr. Carlos Augusto Soares, o funcionamento dos matadouros de forma irregular, representa um risco à saúde pública. “Os matadouros que não dispõem de higienização, equipamentos e estrutura física para o correto abate e transporte de animais, prejudicam a cadeia alimentar totalmente, pois não dispõem de controle no processamento e distribuição das carnes, o que traz enorme risco à saúde”. Enfatizou também que tem o objetivo de levar esta discussão e solução para os municípios vizinhos.

Fonte: AGED