AGED já contabiliza 55 toneladas apreendidas de queijo impróprio para consumo em um ano de Operação “Queijo Fraudado”

Foto apreensão queijo açailândia

A Operação “Queijo Fraudado”, executada pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED),através da regional de Açailândia, completou um ano de ações de fiscalização para coibir o comércio de queijo produzido em condições sanitárias inadequadas, contabilizando 55 toneladas de apreensão do produto impróprio para o consumo humano. A última apreensão ocorreu no fim de semana, na BR-222, km 670 em Açailândia.

Foram apreendidos dois caminhões com carregamento de queijo, sem a inspeção sanitária, sem nota fiscal e com toda a carga acondicionada de forma irregular. Dentro dos veículos haviam cargas de 3 ton e 10 ton de queijo clandestino.

As cargas tinham como destino os estados do Ceará ePiauí.Os responsáveis pela apreensão multaram os motoristas em R$ 1,00 por quilo apreendido. Após a aplicação da multa, a carga foi levada para o lixão do município de Açailândia, onde foi incinerada, atendendo a legislação sanitária do país.

“O sucesso da Operação ‘Queijo Fraudado’ é fruto de uma parceria da AGED com várias instituições, que nos deram suporte nas ações de fiscalização, como o Ministério Público, Polícia Rodoviária Federal e Policia Militar, que sempre nos apóiam para a realização de nosso trabalho”, afirmouo Diretor Geral da AGED, Fernando Lima.