Aged intensifica treinamento para fiscalização da entrada de aves vivas no estado

Tenente Jorge Diego Araújo Costa da 12ª Companhia Independente de Zé Doca durante treinamento, no dia 02.

Tenente Jorge Diego Araújo Costa da 12ª Companhia Independente de Zé Doca durante treinamento, no dia 02.

Desde o dia 02, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), em parceria com a Polícia Militar, está oferecendo treinamento sobre abordagem segura de veículos transportadores de animais, produtos e subprodutos de origem animal e vegetal para técnicos de fiscalização agropecuária em Boa Vista do Gurupi, Itinga do Maranhão, Estreito e Pirangi.

Além de palestras sobre técnicas de abordagem da Polícia Militar, o treinamento inclui simulações em Postos Fixos de Fiscalização Agropecuária. O projeto, que se encerra na quinta-feira (12), foi desenvolvido para garantir mais segurança aos fiscais, que abordam cotidianamente caminhões e veículos de carga. “Avalio positivamente os resultados alcançado no dia de hoje, onde pudemos notar um novo olhar sobre os Postos Fixos em que o servidor lotado nos mesmos está sendo valorizado”, elogiou o técnico de fiscalização em agropecuária, Antônio Benedito Dourado Aires, que participou do treinamento em Boa Vista do Gurupi.

Outro objetivo importante do treinamento é chamar atenção para as resoluções da Portaria 003/2016 da Aged. De acordo com o documento, que entrou em vigor em abril, o ingresso de aves adultas tipo frango de corte, no estado, será impedido caso não estejam previamente destinados ao abate em estabelecimentos com Serviço de Inspeção Federal ou Estadual (SIF ou SIE). Esta medida faz parte das ações do governo estadual para incentivar a avicultura do Maranhão e impedir a entrada de aves para abate clandestino.

Mais segurança na avicultura

Além do treinamento dos fiscais de Postos Fixos, na terça-feira (10), a Associação de Avicultores do Maranhão (Avima) e as secretarias de Indústria e Comércio (Seinc) e Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), e Aged assinaram um Convênio de Cooperaçao Técnica, Física e Financeira para desenvolver ações conjuntas de defesa, inspeção e educação sanitária no combate ao abate clandestino.

Com o convênio, a Aged receberá recurso na ordem de R$ 1 milhão de reais da Avima para a intensificação da fiscalização do trânsito interestadual e intraestadual, registro e inspeção de estabelecimentos avícolas comerciais e de revendas de aves vivas, entre outras ações de defesa. “A Aged é uma estrutura de base, ela é um suporte e se ela deixar de funcionar com eficiência toda a cadeia produtiva se prejudica”, ressaltou, durante a assinatura do convênio, o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser.