Aged divulga resultado de segunda parcial da campanha

A seis dias do término da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, marcado para a próxima quarta-feira (14), a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Maranhão (Aged), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), divulgou os resultados da segunda parcial da campanha, referente ao período de 14 de novembro a 4 de dezembro. 

 

A seis dias do término da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, marcado para a próxima quarta-feira (14), a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Maranhão (Aged), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), divulgou os resultados da segunda parcial da campanha, referente ao período de 14 de novembro a 4 de dezembro. De acordo com a Central de Distribuição de Vacinas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) já foram vendidas no Maranhão 6.188.190 doses da vacina contra a doença, o suficiente para imunizar 85,94% do rebanho do estado, estimado em 7,2 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos.

A Central de Distribuição de Vacinas também informou que foram disponibilizadas mais 571 mil doses para comercialização no estado, elevando o total disponível para 9.609.803 unidades da vacina distribuídas nas lojas especializadas, credenciadas pelo Mapa. “São resultados inéditos para a campanha, comparados com edições anteriores, quando os criadores adiavam a compra das vacinas para os últimos 10 dias de prazo”, disse o diretor geral da Aged, Fernando Lima.

Apesar dos resultados positivos de comercialização antecipada, o número de comprovações das imunizações nos escritórios do órgão ainda está em cerca de 1,4 milhão de cabeças, ou seja, 20% do total do rebanho. “Mesmo assim, é um índice 12% maior que a média das últimas campanhas. Historicamente, os criadores maranhenses sempre vacinaram no período da campanha e deixaram para prestar contas apenas nos últimos dias permitidos para isso. Estamos trabalhando para convencer os criadores a comprovarem logo que vacinarem seus rebanhos, para que não deixem tudo para última hora”, afirmou o diretor.

Mobilização
Fernando Lima acredita que o aumento nos índices de comercialização e comprovação é reflexo do esforço de divulgação e mobilização da campanha que vem sendo realizado pelo Governo do Estado e entidades parceiras.
Para esta segunda etapa, a Aged e a Sagrima realizaram lançamentos oficiais da campanha em Imperatriz, Bacabal, Balsas e São João dos Patos. Além disso, foram realizados Dias de Campo, palestras, blitz educativas, carreatas e ações de panfletagem em feiras municipais e outros espaços de grande concentração popular, além de abordagem direta a criadores em dezenas de municípios maranhenses, entre eles: Barra do Corda, Jenipapo dos Vieiras, Fernando Falcão, Pinheiro, Bacuri, Chapadinha, Araioses, São Bernardo, Brejo, Rosário, Humberto de Campos, Tutóia, Pedreiras, Presidente Dutra, São João dos Patos, Pastos Bons, Nova Iorque, Colinas, Mirador, Balsas, Zé Doca e Newton Belo.
As ações foram realizadas pelas 18 regionais que a Aged mantém no interior do estado. Neste final de semana, estão programadas novas ações de mobilização em todas as regionais da agência. “Essas estratégias permitiram ampliar a abrangência da campanha, e priorizamos ações que nos aproximassem dos pequenos criadores, para informá-los sobre a importância da vacinação e estimulá-los a vacinarem seus rebanhos”, acrescentou Fernando Lima.
Além das ações de mobilização, os fiscais da Aged também trabalham nas vacinações oficiais, assistidas ou fiscalizadas, realizadas em áreas quilombolas, indígenas e de pequenos criadores. Nos primeiros 20 dias de campanha, foram beneficiadas com as vacinações oficiais, assistidas ou fiscalizadas 724 propriedades rurais, somando um total de 93.698 cabeças imunizadas de forma subsidiada pelo Governo do Estado, prefeituras municipais e parceiros como o Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Maranhão (Fundepec) e a Federação da Agricultura do Estado do Maranhão/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (sistema Faema/Senar).

Sem prorrogação
O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca, Cláudio Azevedo, alertou, mais uma vez, para o término do prazo de vacinação. “Não haverá prorrogação como em campanhas anteriores. O prazo termina impreterivelmente na próxima quarta-feira (14), e o criador terá o dia 30 de dezembro para prestar contas da vacinação do rebanho em um dos escritórios da Aged. Quem ficar inadimplente sofrerá as sanções previstas na legislação”, reforçou Cláudio Azevedo.
Os criadores que não vacinarem o rebanho até o dia 14 de dezembro serão notificados com uma advertência da agência e, em alguns casos, pagarão multa de R$ 5,00 por cabeça de gado não vacinada. Ao mesmo tempo em que é notificado, o criador já agenda junto com os técnicos da Aged o dia de vacinação de seus animais. Ele recebe ainda uma autorização de compra da vacina, pois o comércio só é autorizado a vender as doses fora da época de campanha, com este documento emitido pela agência agropecuária estadual.

 

Texto: Raquel Araújo (Sagrima)